domingo, 19 de janeiro de 2020

GERAL

Secretaria de agricultura do estado se reúne com chacareiros para definir plano e metas de calcário a custo zero   

07/12/19 10:17

Porto Velho (RO) – Com a participação especial e estratégica da cúpula da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), a direção da Associação de Ação Popular Hortifrutigranjeiros da União (AAPIHGU), participou nesta última quinta-feira (5.12) de uma reunião com a participação do corpo técnico da Secretaria Estadual de Agricultura e Regularização (SEAGRI).

Na pauta, o Secretário Evandro Padovani, responsável pela distribuição das cotas de calcário do Programa MAIS CALCÁRIO junto ao município de Porto Velho, José Carlos, buscaram explicações porque a entidade ainda não avia sido contemplada pelo programa, uma vez que o Governador Marcos Rocha e o prefeito Hildon Chaves subscreveram acordo que facilita a entrega do produto a custo zero a todos os agricultores credenciados, sobretudo no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Tão logo assumiu o Governo do Estado, o Governo do Estado, através da SEAGRI repassou cerca de 1.050 toneladas de calcário a custo zero à Prefeitura de Porto. O objetivo é auxiliar à Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEMAGRIC) ‘na distribuição do produto aos agricultores que realmente produz, a fim de que a produção tenha melhor qualidade’, disse o secretário Padovani.

De acordo com as exigências contidas no Termo de Compromisso assinado entre o Governo do Estado e o Município de Porto Velho, os chacareiros associados à AAPIHGU, assim como os demais, estão habilitados a serem contemplados pelas cotas de calcário custo zero. Por parte da Prefeitura, a obrigação seria apenas com o frete da usina em Pimenta Bueno até o local onde atuam os agricultores.

A presidente da AAPIHGU, Gabriela Ortiz Camargo, 46, no encontro com a cúpula da EMATER e da SEAGRI, foi representada por sua vice, Telma Botelho, que esteve várias vezes na Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEMAGRIC) em busca do produto. Mesmo tendo cumprido os critérios cadastrais e DAP (Declaração de Aptidão do Produtor) junto à EMATER, SEAGRI, SEMAGRIC, CONAB e no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), ainda não avia recebido sua cota de calcário por parte do município.

A situação foi repassada ao secretário Evandro Padovani, ao Presidente e o Vice-Presidente da EMATER, Dr. Leandro Brandão, José de Arimatéia, além do secretário de Apoio à Agricultura Familiar Paulo Vitor e ao Chefe do Departamento Técnico da SEAGRI, bem como, o governador Marcos Rocha e os deputados Luizinho Goebel e Heyder Brasil, este na condição de líder do Governo na Assembleia Legislativa.

No encontro com o secretário Evandro Padovani foi tratado, ainda, a participação de toda a cúpula da SEAGRI e da EMATER na última reunião da assembleia geral da AAPIHGU que acontecerá no próximo domingo (8.12), a partir das 8h, na sede da entidade, no largo central da Linha Vinícius de Morais, 235, no Setor Chacareiro, área do Cinturão Verde Jardim Santana, Zona Leste da cidade.

Os dirigentes da entidade, em expediente ao governador do Estado Marcos Rocha, ao secretário Evandro Padovani e ao Diretor-Presidente da EMATER, Dr. Leandro Brandão, reforçaram pedido de deslocamento de maquinários do DER (Departamento Estadual de Estrada de Rodagem) para realização de serviços de correção de pontos críticos, drenagem e encascalhamento em toda a malha viária vicinais e ramais.

Enfim, a participação do corpo técnico da SEAGRI e EMATER na reunião da AAPIHGU no domingo 8, dentre outros objetivos, ‘é fortalecer a produção de alimentos, geração de renda e apresentar propostas ao Governo do Estado o aumento da grade de parceria da entidade com o Governo Marcos Rocha’.

 

Fonte

da Redação/CNR | Por Xico Nery



Categorias: AGRICULTURA


DEIXE SEU COMENTÁRIO
Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site CORREIO DE NOTÍCIAS DE RONDÔNIA. Todos os mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

avatar
×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?