domingo, 19 de janeiro de 2020

INTERNACIONAL

Promotora argentina pede prisão de bispo acusado de abuso sexual

22/11/19 08:47

Uma promotora da Argentina pediu a prisão de um bispo católico depois que autoridades disseram que ele ignorou diversas ligações e e-mails sobre uma investigação de acusações de abuso sexual de que é alvo.

A promotora a cargo de crimes sexuais e de violência de gênero de Orán, na província de Salta, no norte do país, pediu a prisão de Gustavo Zanchetta. A solicitação oficial teria que ser feita por um juiz argentino, disse a porta-voz da Procuradoria nesta quinta-feira.

Zanchetta, ex-bispo de Orán, informou a autoridades argentinas que mora na Cidade do Vaticano, onde já ocupou um cargo em um departamento financeiro de alto escalão, mas não foi possível contatá-lo, segundo a porta-voz da Procuradoria.

“Ele não responde aos telefonemas nem ao e-mail que ele mesmo deu para ser notificado”, disse ela à Reuters.

Um porta-voz do Vaticano não respondeu de imediato a um pedido de comentário nesta quinta-feira e tampouco foi possível contatar Zanchetta de imediato.

Em 2018, três padres fizeram acusações de abuso sexual cometido por Zanchetta ao embaixador do Vaticano em Buenos Aires. Entre outras alegações contra ele estão abuso de poder e má gestão financeira, que, segundo disseram, ocorreram dentro do seminário São João 23, fundado por Zanchetta em Orán em 2016.

Um porta-voz do Vaticano havia dito que não existiam alegações de abuso sexual contra Zanchetta quando ele assumiu um cargo em dezembro de 2017 no departamento conhecido como APSA, um escritório geral de contabilidade e recursos humanos que também administra os imóveis do Vaticano na Itália. Ele não trabalha mais para o APSA.

Fonte

Reuters



Categorias: INTERNACIONAL


DEIXE SEU COMENTÁRIO
Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site CORREIO DE NOTÍCIAS DE RONDÔNIA. Todos os mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

avatar
×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?