Profissionais do Cemetron e AMI são capacitados para manejo de ventiladores mecânicos de pacientes com Covid-19 em Rondônia

Secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, anuncia em coletiva de imprensa capacitação de profissionais do Cemetron e AMI

O manejo de ventiladores mecânicos considerado essencial para pacientes em situação grave de Covid-19 será tema da capacitação anunciada pelo secretário de Estado da Saúde (Sesau), Fernando Máximo em coletiva de impresa.

Secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo

‘‘Essa capacitação acontece através de uma parceria com Conass, Conselho Nacional de Secretários de Saúde, para o qual pedimos que o HCOR, o Hospital do Coração, pudesse vir treinar os nossos profissionais de Rondônia, do Cemetron e AMI, e também das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), pois o atendimento do paciente é algo conjunto. Aproveitamos ainda para pedir uma consultoria’’, afirma.

O treinamento é direcionado a médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas das duas UPAs do município de Porto Velho e dos dois hospitais estaduais que são referência no atendimento a pacientes com Covid-19, Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron) e Unidade de Assistência Médica Intensiva 24 horas (AMI 24h).

Os objetivos específicos da capacitação são identificar os sinais de insuficiência respiratória, indicar o tratamento e conduta, realizar assistência ventilatória com qualidade e segurança, manusear os aparelhos de ventilação mecânica e  realizar a transição da ventilação artificial para a espontânea.

De acordo com a Tatiana Yonekura, dois fisioterapeutas do quadro da Sesau participarão da capacitação para serem multiplicadores em Rondônia, e terão apoio do HCOR em telemedicina, onde terão contato com médico intensivista.  Além disso, será disponibilizado um telefone ‘‘0800’’ para que todos os servidores envolvidos na capacitação possam ter contato 24 horas com HCOR para esclarecimento de dúvidas, um suporte à distância.

MELHORIA DA ASSISTÊNCIA

Segundo a represente do HCOR, a demanda por capacitação em manejo da ventilação mecânica de paciente Covid-19 foi uma das necessidades observadas também pelo Ministério da Saúde e do Conass, que fez um levantamento junto aos secretários de saúde do Brasil, e entendeu que esse é um desafio, pois a ausência de informação sobre a ventilação mecânica gera insegurança nos profissionais na forma de manejar o aparelho, e essa capacitação vem para dar essa segurança aos profissionais e melhor assistência aos pacientes.

Para a diretora do Centro de Educação Técnico Profissional na Área de Saúde (Cetas) de Rondônia, Luciene Carvalho, a capacitação feita pelo HCOR é considerada uma medida essencial. ‘‘ Essa capacitação que vem através do Conass para Porto Velho e com a colaboração do Hcor é extremamente importante porque o paciente que está internado com Covid-19 precisa de profissionais capacitados para operacionalizar o equipamento, e o HCOR vem com essa proposta de capacitar em como avaliar, tratar e programar adequadamente esse ventilador. E essa educação permanente é extremamente necessária porque é desta maneira que se  trabalha a problemática propondo intervenção’’, considera.

A coordenadora pedagógica do Cetas, Marcela Milra Barros, e a diretora do Cetas,Luciene Carvalho, destacam importância da educação permanente dos profissionai

A coordenadora pedagógica do Cetas e da Política Estadual da Educação Permanente em Saúde, Marcela Milra Barros, também reforça que a segurança ao manusear o ventilador mecânico gera uma melhor assistência. ‘‘Quando a gente fala em educação permanente, estamos falando de melhorar qualidade da assistência ao usuário. O ventilador mecânico é um equipamento de suporte ventilatório para pacientes graves. E com uma equipe preparada para dar essa assistência, temos um paciente com maior sobrevida. Uma equipe preparada é uma equipe segura para o paciente’’, afirma.

FONTE: SECOM/RO

Deixe uma resposta

×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?
%d blogueiros gostam disto: