sábado, 04 de abril de 2020

CORONAVÍRUS

Judiciário doa EPIs para policiais e bombeiros em Ji-Paraná

26/03/20 16:25

Cerca de 9 mil pares de luvas, 1.400 máscaras e 35 litros de alcool em gel foram doados para os policiais militares, agentes das polícias civil e ambiental, e bombeiros em Ji-Paraná. Os equipamentos são fundamentais para prevenir a contaminação e serão usados pelos servidores durante o enfrentamento da pandemia internacional do novo coronavírus. Os materiais foram adquiridos por meio das verbas de prestação pecunária e madeiras apreendidas que são recursos disponibilizados pelo Judiciário acordos de transações penais com eventuais infratores ambientais. A entrega aconteceu nesta quarta-feira (25), em uma ação conjunta do Juizado Especial Criminal de Ji-Paraná, Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia e Ministério Público Estadual.

“Fiquei assustado com a falta de EPIs desse pessoal que atua no ‘front’ da Pandemia”, comenta o juiz do Juizado Especial da comarca de Ji-Paraná, Maximiliano Darcy David Deitos demonstrando perplexidade com a condição precária – EPIs insuficientes,  em que os servidores trabalham em meio a pandemia.  ´Seguindo orientação da CNJ e do TJ-RO, o Juizado Especial Criminal também se comprometeu a direcionar nesse período eventuais apreensão de madeiras feitas pela Polícia Rodoviária Federal e Policia Ambiental para a venda e conversão do recurso para a compra de mais EPIs aos policiais, bombeiros e para o hospital municipal. Informou o magistrado que as audiências de apreensões de madeira não foram paralisadas, sendo realizadas por videoconferência pelo chefe do Cejusc Rogério Soté, monitorado e acompanhado pelo magistrado e M.P.

A Polícia Civil de Ji-Paraná tem contado com um efetivo na ativa de de 90 servidores por dia – sendo 7 plantonistas 24 horas –  distribuídos na Unidade Integrada de Segurança Pública- UNISP, Papiloscopistas, Delegacia da Mulher, Instituto Médico Legal e Delegacia de Homicídios, além da Politec. E ainda, 226 policiais militares na ativa que fazem o patrulhamento ostensivo 24 horas no município.

Estão engajados na ação o juiz dos Juizados Especiais Criminais, Maximiliano Darcy David Deitos, o juiz da Vara de Execução Penal de Ji-Paraná Edewaldo Fantini Júnior, o comandante da Polícia Ambiental Adlon Cláudio, o comandante da Polícia Militar Yuri Frota, os delegados da Polícia Civil Derli Gouveia, Alexandre Árabe, Renata Gouveia, o promotor de justiça Pedro Wagner, a promotora de justiça Meire Silva Pereira e o Conselho da Comunidade.

A proliferação rápida do coronavírus tem preocupado as autoridades brasileiras. Diante do cenário de pandemia internacional, as equipes médicas tem recomendado o isolamento social da população para evitar com que o vírus se propague em uma velocidade ainda maior. No entanto, alguns prestadores de serviço público não estão autorizados a parar as atividades por serem consideradas atividades essenciais para a manutenção da ordem pública, como é o caso dos policiais, médicos, enfermeiros e bombeiros. São servidores que arriscam as próprias vidas para atender o cidadão em meio a calamidade pública.

Fonte

Assessoria de Comunicação - Ameron



Categorias: GERAL


DEIXE SEU COMENTÁRIO
Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site CORREIO DE NOTÍCIAS DE RONDÔNIA. Todos os mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

avatar
×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?