segunda, 20 de janeiro de 2020

TRANSPORTE

Empresa paulista pode ficar fora do sistema coletivo de transporte da cidade

13/01/20 09:44

Porto Velho, RO – Em consulta aos Órgãos responsáveis pela contratação da empresa  que irá administrar as atividades do novo sistema de transporte público de Porto Velho, não foi possível obter informações atualizadas sobre a entrega definitiva da documentação, bem como, a especialização em mobilidade urbana da nova empresa que se credenciou junto à Prefeitura local para operar o Sistema de Integração Municipal (SIM) pelos próximos 15 anos.

Após a expiração do prazo para a Empresa JPT apresentar a documentação, a reportagem entrou em contato com o secretário Nilton Kisner, titular da SEMTRAN (Secretaria  Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transporte), mas, também não foi possível falar com o titular da pasta.

Com a ausência de outras empresas no processo licitatório, A JTP, foi a única empresa que participou do certame. Na inicial do processo, segundo técnicos da Superintendência Geral de Licitação, mesmo tendo o prazo ampliado que alteraria o edital, a empresa ‘corre o risco de ficar fora do novo contrato para operar o transporte coletivo’, apontou um servidor municipal.

– Caso a empresa paulista não tenha se habilitado até as 13h30, desta sexta-feira, 10, o Ministério Público de Contas poderá opinar pela suspensão do certame até haver novo processo licitatório, adiantou a mesma fonte.

Dados repassados por cobradores, na manhã desta sexta-feira 10, ‘a AMAZONTUR, que ainda opera contrato precário do transporte público coletivo na cidade, ‘poderá ter o atual contrato prorrogado por até seis meses’. Para eles, não se trata de uma solução paliativa e sim resolver o caos instaurado no transporte público o mais breve possível’.

Enquanto isso, apesar das ligações feitas à Procuradoria Geral do Município (PGM), já que o titular da SEMTRAN não foi mais encontrado no órgão, ‘findo o prazo dado à Empresa paulista, a Prefeitura terá que realizar um novo certame a fim de que outra empresa se responsabilize pelo serviço de transporte coletivo do município nos próximos seis meses’, arrematou do CORREIO DE NOTÍCIA.

Fonte

da Redação/CNR | Por Xico Nery



Categorias: TRANSPORTE


DEIXE SEU COMENTÁRIO
Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site CORREIO DE NOTÍCIAS DE RONDÔNIA. Todos os mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

avatar
×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?