terça, 10 de dezembro de 2019

ARTIGO

Corredor precisa sofrer com ‘pé de atleta’?

02/12/19 09:37

A micose intertrigo, embora seja conhecida como “pé de atleta”, não afeta apenas aqueles que praticam exercícios com regularidade. Acomete homens e mulheres que usam calçados fechados por um tempo prolongado, e ficam com os pés umedecidos por suor ou por não secar direito após banho, praia ou piscina.

Também pode ser causado por vários dermatófitos (fungos) captados por andar descalço no chão ou contaminar –se de outras pessoas em lugares públicos.

Ele aparece principalmente nas duas últimas lacunas (espaço interdigital) entre os menores dedos dos pés, locais com mais tendência a umidade, onde circula menos ar, principalmente em quem sua muito. Quando os dedos são afastados, é possível ver uma área de pele branca macerada, que tem um odor desagradável podendo até descamar a pele.

O “pé de atleta” não é apenas desagradável e contagioso, também é um risco potencial para a saúde porque o fungo digere o estrato córneo entre os dedos e provoca fissuras que permitem a entrada de infecções bacterianas afetando em casos raros as pernas (erisipela) ou todo o corpo (sepse).

TRATAMENTO
Pode ser tratada através da aplicação de creme antifúngico e corticoide entre os dedos dos pés até a maceração branca, rachaduras e cheiro desaparecerem dos dedos. Como a micose entre os dedos tende a ter recaídas com muita frequência, também vale a pena tomar as seguintes medidas preventivas:

– Lave os pés usando creme de limpeza, que não remove as defesas naturais da pele;
– Seque os espaços entre os dedos dos pés com cuidado após a lavagem;
– Não use meias de fibras sintéticas, prefira algodão que absorve a umidade;
– Não use (ou pelo menos não por muito tempo) sapatos feitos de materiais sintéticos, que – impedem os pés de respirar; prefira tênis com ventilação na câmara anterior.
– Aplique o creme entre os dedos depois de qualquer atividade esportiva (corrida, natação, exercícios em geral) e depois de tomar um banho.
– Se tiver contaminações recorrentes, procure um especialista.

Não é porque pratica exercícios que você precisa ter “pé de atleta”. Cuide dos dedos, e bons treinos!

Ana Paula Simões*

  • Por Ana Paula Simões *

*Ana Paula Simões é Professora Instrutora da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e Mestre em Medicina, Ortopedia e Traumatologia e Especialista em Medicina e Cirurgia do Pé e Tornozelo pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. É Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia; da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé, da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte; e da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. www.anapaulasimoes.com.br



Categorias: SAÚDE


DEIXE SEU COMENTÁRIO
Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site CORREIO DE NOTÍCIAS DE RONDÔNIA. Todos os mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

avatar
×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?