segunda, 25 de março de 2019

Dia internacional da mulher

08/03/19 08:21

 – Minhas sinceras homenagens ao Dia Internacional da Mulher

Edilson Neves*

É chegado o dia internacional da mulher e eu fiquei pensando como fazer uma postagem em homenagem a este ser tão maravilhoso e para não sair de minhas raízes, lembrei-me da minha mãe, em nome de quem aqui presto homenagem a todas às mulheres de ontem e de hoje, que assim como tantas outras ela é uma guerreira, lutadora, uma grande mulher.

Minhas homenagens a todas as mulheres que lutaram e lutam pela construção de um mundo mais justo, mais humano e mais igual. Portanto, um mundo onde as mulheres e homens possam caminhar juntos lado a lado e com as mesmas condições de vida e ideais.

Oito de março se estabeleceu como dia internacional da mulher, um dia de luta em memória de uma injustiça cometida contra este ser especial.

A injustiça contra as mulheres é uma prática antiga na história da humanidade. Ao se erguer a primeira cerca, ao estabelecer a primeira propriedade confinamos a mulher ao mundo privado, a condição de propriedade, de extensão das posses individual.

Ao longo dos anos, elas encontraram formas de se libertar das amarras da propriedade e conquistaram muitos direitos. O direito ao trabalho digno, direito ao voto, a política entre tantos outros. Porém, ainda não é motivo de parar de lutar e sim de comemorar as conquistas alcançadas.

Não só neste dia, mas em todos os dias devemos ter sentimentos de gratidão e saudação à coragem dessas guerreiras. Infelizmente os índices sociais têm mostrado dados assustadores. A violência doméstica ainda faz vítima no Brasil e no mundo. A Lei Maria da Penha tem sido uma vitória para elas, no entanto, ainda encontra dificuldade para ser rigorosamente implementada, seja pela incompreensão, seja pelo machismo de quem aplica, seja pela falta de mecanismo público que garantam o acolhimento e o atendimento das mulheres em situações de violência. Nós, homens, temos responsabilidade nisso.

Ainda nesse contexto, a Lei, mais conhecida como Lei Maria da Penha, têm sido responsável por mudanças significativas relacionadas aos direitos da mulher, como por exemplo, o aumento no rigor das punições às agressões contra a mulher no âmbito doméstico ou familiar. Como diz o velho ditado, “Homem que é Homem não bate em mulher”

Ainda nesse contexto, no que diz respeito à igualdade entre homens e mulheres, apesar de erradicadas as disparidades no que se refere à educação e saúde, nenhum país possui igualdade total entre homens e mulheres. E os pontos mais problemáticos continuam sendo a oportunidade profissional e a participação na política.

Essa lei cria mecanismo para inibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, trata da criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal, entre outras coisas.

A Lei Maria da Penha tornou possível que agressores de mulheres no âmbito doméstico ou familiar sejam presos em flagrante ou tenham sua prisão preventiva decretada. Esses agressores também não podem mais ser punidos com penas alternativas, e o tempo máximo de detenção passou de um para três anos. Além disso, a lei prevê medidas como a saída do agressor do domicílio e a proibição de sua aproximação da mulher agredida e dos filhos.

Para finalizar, para quem o dia oito de março se tornou uma data um tanto festiva, com flores e bombons para uns, mas para outros, é relembrada sua origem marcada por fortes movimentos e reivindicação política, trabalhista, greves, passeatas e infelizmente, muita perseguição policial. É, portanto, uma data que simboliza a busca de igualdade social entre homens e mulheres, em que as diferenças biológicas sejam respeitadas, mas não sirvam de pretexto para subordinar e inferiorizar a mulher.

Nesse contexto, devemos considerar que hoje, sem sombra de dúvidas, a data é mais que um simples dia de comemoração ou de uma simples lembrança. É, na verdade, uma inegável oportunidade para os Homens se conscientizarem sobre a situação da mulher: sobre seu presente concreto, seus sonhos, seu futuro real. É dia para pensar, refletir, que a busca de igualdade de direitos entre homens e mulheres, nos ambientes doméstico, político e de trabalho seja a principal motivação da Mulher.

Parabéns a todas as mulheres por este dia!

 (Edilson Neves/Diretor e editor do CNR)



Deixe um comentário

avatar
  Se inscrever  
Notificação de
PUBLICIDADE