quarta, 23 de outubro de 2019

AGROINDÚSTRIA

Audiência Pública vai debater agroindústria na próxima quinta-feira

09/04/19 08:31

O parlamentar ressalta que Rondônia tem mais de 500 agroindústrias e boa parte não está regularizada

Idealizada pelo deputado estadual Ismael Crispin (PSB) a Assembleia Legislativa vai realizar audiência pública na próxima quinta-feira (11), às 9 horas, no plenário das deliberações, para debater sobre as agroindústrias como evolução de Rondônia.

Crispin destacou que a agroindústria é o ambiente físico equipado e preparado, onde um conjunto de atividades relacionadas à transformação de matérias-primas agropecuárias provenientes da agricultura, pecuária, aquicultura ou silvicultura são realizadas de forma sistemática.

Ele destaca que agroindustrialização da produção realizada pelos agricultores familiares se constitui em uma importante alternativa de geração de emprego e renda no meio rural. “É uma alternativa econômica para a fixação dos agricultores no campo e para a construção de um novo modelo de desenvolvimento sustentável na cadeia agrícola”, pontuou.

Além disso, o deputado enfatizou que nesses empreendimentos, os agricultores são protagonistas do processo, atuando ao longo de toda cadeia produtiva, desde a produção, industrialização e comercialização. “Devemos reconhecer que a agricultora familiar oferta alimentos saudáveis, seguros e saborosos. Além, de preservar a identidade culinária e cultural dos locais de origens”, afirmou.

Ismael ressaltou que Rondônia é pautada predominantemente na produção agropecuária, sendo a agricultura familiar o segmento que gera mais produtos que abastecem os mercados e consequentemente aquece a economia local. Porém, os produtos in natura, já não atendem mais o anseio da população, assim, a alternativa que existe hoje são as agroindústrias.

 “Essa modalidade permite o envolvimento social da comunidade e a interação familiar, gerando aumento de receita da família, que possibilita entre outros, a permanência dos jovens no campo”.

O parlamentar relata que Rondônia tem hoje mais de 500 agroindústrias, sendo que diversas delas não estão regularizadas. Algumas os processos já tramitam por longo tempo. Segundo Crispin, a burocracia promove uma lentidão que interfere diretamente na vida daqueles que pleiteiam essa alternativa. “ Muitos agricultores já estão iniciando o pagamento de seus financiamentos e até o momento não tiveram seus registros efetivados. E quando efetivados, ainda tem a dificuldade para poder comercializar em outros municípios, devido as legislações que abrangem a questão”, desabafou

Ismael Crispin afirmou que há relatos de pessoas que não estão conseguindo honrar com seus compromissos junto ao financiamento, devido ainda não ter o registro da agroindústria.

BR-429

O deputado fez questão de citar como exemplo os municípios que compõem a região da BR-429, em especial São Miguel do Guaporé, “cidade agrícola, com mais de 60% da população na área rural e não há indústrias para o beneficiamento da produção local, fazendo com que os produtores atuem de forma limitada”, disse.

Falou ainda, que, a agroindústria é a primeira alternativa para essas famílias, “assim, criamos estimulo de produzir mais, pois as famílias terão como beneficiar esses produtos e levá-los aos mercados não só da localidade, mas para demais regiões do

Estado, especialmente a Porto Velho e até mesmo, vender para outros centros comerciais a nível nacional”, defendeu.

Todos os segmentos envolvidos com a agroindústria foram convidados para participar da audiência pública, além de representantes legais do Poder Executivo, Emater, Seagri entre outros.

Fonte

Eláine Maia 



Categorias: Sem categoria


DEIXE SEU COMENTÁRIO
Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site CORREIO DE NOTÍCIAS DE RONDÔNIA. Todos os mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

avatar
×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?