segunda, 18 de novembro de 2019

GERAL

Iniciativa fomenta desenvolvimento de tecnologias voltadas à Indústria 4.0

08/11/19 13:34

A reconhecida importância da Indústria 4.0 em todo o mundo e seu avanço no Brasil levou o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (Indt) e a Schneider Electric Brasil – em parceria com a FPF Tech – a lançar em Manaus, nesta quinta-feira (7), o laboratório de inovação FabLab. A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que vem buscando fomentar iniciativas que estimulem o segmento na região, compareceu ao evento e prestigiou a cerimônia de inauguração, que contou com representantes do governo do estado, da prefeitura municipal, do Poder Judiciário, entidades de classe, além de parlamentares das esferas federal, estadual e municipal.
 
O FabLab surge com objetivo de fomentar a Indústria 4.0 na região, focando nas cerca de 500 empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), que estão em plena transição para este modelo, e nas demandas crescentes por capacitação técnica e suporte no desenvolvimento de soluções especializadas, visando a ganhos expressivos de produtividade e competitividade global.
 
O superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional da Suframa, Alcimar Martins, representou o titular da Autarquia na ocasião e afirmou que “a Suframa tem um papel de fomentadora na região e, na área de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I), a Autarquia fez a concessão de cinco áreas prioritárias para o desenvolvimento da nossa região. E uma destas áreas é a economia digital. Isto permite que nossa região possa crescer e a Indústria 4.0 é fundamental para o crescimento e acompanhamento dos níveis industriais daquilo de mais moderno que há no mundo. Uma iniciativa como esta, com a criação de um laboratório de inovação, é muito bem vinda. Cumprimentamos a iniciativa e que isso possa permitir que tenhamos uma indústria mais forte, um polo industrial mais competitivo e mais duradouro, pois é principalmente dele que vieram todos os benefícios que a sociedade local pode desfrutar”.
 
O diretor executivo do Indt, Geraldo Feitoza, lembrou dos avanços tecnológicos e afirmou que “o mundo passa por transformações e sabemos que as tecnologias emergentes devem mudar as nossas vidas, e temos que estar preparados para isso.” Feitoza ainda destacou o investimento no capital humano, e disse que “é preciso enfatizar um ponto muito importante sobre este laboratório, pois aqui será realizado o desenvolvimento de competências e a visão que temos é de que as pessoas vêm sempre em primeiro lugar”.
O diretor executivo da FPF Tech, Luis Braga, comentou que “o que está sendo feito aqui é pensar na nossa região, investir em profissionais que possam desenvolver tecnologias aqui e que são desenvolvidas em outras regiões do mundo. Dessa forma, podemos transformar uma realidade local que, atualmente, sempre que precisamos de uma demanda mais avançada voltada à Indústria 4.0, é preciso buscar em outros locais. Agora podemos criar essas competências aqui”.

Fonte

Texto/fotos: Márcio Gallo



Categorias: GERAL


DEIXE SEU COMENTÁRIO
Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site CORREIO DE NOTÍCIAS DE RONDÔNIA. Todos os mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

avatar
×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?