domingo, 17 de novembro de 2019

GERAL

Chacareiros apelam a SEAGRI para receber cotas de calcário e não perderem o plantio

07/11/19 16:18

Porto Velho, RO – A Associação de Ação Popular Integrada Hortifrutigranjeiros da União (AAPIHGU), no Jardim Santana e no entorno da Estrada dos Periquitos, continuam esperançosos que o Governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura (SEAGRI) e EMATER, cumpram o prometido e façam a entrega das cotas de calcário ainda nessa primeira quinzena de novembro deste ano.

Apesar da documentação ter sido repassada em tempo hábil à Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEMAGRIC), as cotas de calcário estipuladas pelo Programa do Governo do Estado “MAIS CALCARIO” prometida aos chacareiros ainda não foram compridas.

Para tratar do assunto, dirigentes da AAPIHGU, estiveram na segunda-feira (04.11), discutindo o assunto com o Vice-Presidente da EMATER, José de Arimateia e com a direção do ESLOC da empresa. Na agenda, a medida de liberação do produto deve ser decidida pelo próprio secretário da SEAGRI, Evandro Padovani, com base no Termo de Compromisso subscrito e assinado entre o Governador Marcos Rocha e o prefeito Hildon Chaves.

No documento, a Prefeitura de Porto Velho é obrigada a ceder o transporte do calcário da usina da Companhia de Mineração de Rondônia (CMR), em Pimenta Bueno e fazer a entrega das cotas a custo zero aos agricultores, previamente, selecionados pela SEMAGRIC e EMATER.  Na inicial do Programa MAIS CALCARIO, cerca de 1000 toneladas foram repassadas ao município.

O Programa do Governo Estadual teve início nos primeiros meses de Governo Marco Rocha. Contudo, a Prefeitura de Porto Velho tornou-se, assim, parceira e deveria atuar na doação de cotas de calcário aos agricultores habilitados (registros e/ou cadastros no Programa de Apoio à Agricultura Familiar, PRONAF), entre os quais, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Governo Federal.

Pelo programa, a AAPIHGU está habilitada a receber cotas de calcário no tempo previsto pelos programas de assistência técnica gratuito pelo Governo do Estado através da Secretaria de Agricultura e Regularização Fundiária (SEAGRI) via EMATER, Governo Federal (MAPA) e também junto a Prefeitura de Porto Velho.

Cerca de 1200 chacareiros espalhados por toda parte do ‘Cinturão Verde’ das comunidades que integram a Associação de Ação Popular Integrada Hortifrutigranjeiros da União (AAPIHGU), do Jardim Santana, mais de dois terços são responsáveis por entregas de alimentos ao PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) da CONAB via SESC MESA BRASIL/EMATER e Secretaria de Agricultura do Município de Porto Velho (SEMAGRIC).

Fonte

da Redação/CNR | Por Xico Nery



Categorias: GERAL


DEIXE SEU COMENTÁRIO
Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site CORREIO DE NOTÍCIAS DE RONDÔNIA. Todos os mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

avatar
×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?