segunda, 21 de outubro de 2019

ECONOMIA

Economia da Zona Franca é destacada em fórum para seguradoras

14/06/19 17:04

A oitava edição do Fórum Manaus Seguros, organizado pelo Sindicato dos Corretores de Seguros do Amazonas e Roraima (Sincor AM/RR), foi realizada nesta quinta-feira (13), no Diamond Convention Center, zona Oeste de Manaus. Esta edição contou com a participação do superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, que palestrou sobre o modelo Zona Franca de Manaus e a atuação do governo federal em prol da economia do Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia e Amapá (região de abrangência da autarquia federal).

Para o presidente do Sincor AM/RR, Jair Fernandes, a Suframa tem papel fundamental na economia da região e por isso a importância de ter o dirigente máximo da Autarquia palestrando no evento. “Fazemos seguros para tudo e para todos e o reflexo da economia e da política nos interfere, então queremos saber o que está acontecendo com a Suframa, quais os projetos, porque tudo nos desperta interesse profissional”, explicou Fernandes. Segundo ele, existem 15 seguradoras instaladas em Manaus.

Durante sua palestra, Menezes fez questão de reforçar o compromisso do governo federal com a Zona Franca. “Existe um compromisso do presidente Jair Bolsonaro, juntamente com a equipe econômica, de manutenção do modelo, porque é constitucional e importante para a nossa região. Nós geramos, hoje, pouco mais de 90 mil empregos diretos e, ano passado, o Polo Industrial de Manaus gerou US$ 26 bilhões de faturamento. O Amazonas é um dos oito estados superavitários do País por causa do nosso parque fabril, por isso que o modelo vai continuar, porque é imprescindível para a nossa região e para o Brasil”, explicou.

O superintendente também informou que a economia da região apresenta sinais de crescimento, mesmo em meio a um momento de estagnação na economia do País. “Hoje a economia do Brasil está estagnada, mas diferente de dois anos atrás, a economia está com uma projeção positiva, porque estamos aguardando a reforma da Previdência. Porém, aqui na nossa região, principalmente no Amazonas, a economia está andando. Tenho ido a fábricas do Polo Industrial de Manaus que estão realizando investimentos, fui ao Acre recentemente e estou fechando agenda para ir a Roraima na semana que vem e nós estamos vendo que a região está com um diferencial neste momento”, analisou.

Distribuição de renda
Menezes ressaltou, ainda, o número da empregabilidade do Polo Industrial em outros Estados brasileiros e a participação na renúncia fiscal. “É um modelo exitoso de sucesso porque nós geramos emprego, renda e melhoria de qualidade de vida não só aqui na nossa região, como também fora dela. Em 2017, nós internamos praticamente R$ 33 bilhões de reais e geramos fora da nossa região 800 mil empregos diretos e indiretos. A renúncia fiscal brasileira está em R$ 330 bilhões. Disso, somente 8% é nosso, os outros 92% estão distribuídos no restante do País”, afirmou.

Outro ponto discutido foi a necessidade de outros vetores econômicos para a região, como complemento à Zona Franca. “Precisamos plantar essa semente hoje e estamos totalmente alinhados com as diversas entidades de classe e toda a sociedade. Esse é o momento de nós unirmos forças e eu vejo a Suframa como elemento catalisador da sociedade para pegar todas as demandas e construir um plano de Estado. Se não fizemos isso agora teremos sérios problemas no futuro e nós queremos ser partícipes protagonistas dessa mudança”, concluiu.

Fonte

Texto/foto: Layana Rios



Categorias: ECONOMIA


DEIXE SEU COMENTÁRIO
Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site CORREIO DE NOTÍCIAS DE RONDÔNIA. Todos os mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

avatar
×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?