quarta, 20 de novembro de 2019

SONHO

Com a volta da litorina, ferroviários antecipam parte do sonho rumo à estação de Guajará-Mirim

14/05/19 15:19

Porto Velho, RO – Apesar de não oferecer comodidade ou quase nenhuma comodidade aos turistas e visitantes, no dia 24 vindouro, a Prefeitura entregará 2,3 quilômetros da Estrada de Ferro Madeira Mamoré sob a chancela da Associação dos Ferroviários (ASFEMAM) e parceiros da entidade.

Esse trecho (mínimo) da malha férrea fica localizado entre o Museu Rondon (construído com recursos das compensações repassados pelo Consórcio Santo Antônio Energia, CSA-E) e o antigo prédio da Administração da EFMM, por onde a Litorina (vagão de trem, a motor) voltará a circular sob trilhos em ato já considerado por ferroviários como uma espécie de “Avant premiere”, das sessões de cinema.

Depois de muita resistência por parte da atual gestão municipal (que só apostava no projeto de revitalização de parte do Complexo Ferroviário), o prefeito Hildon Chaves, a pedido da ASFEMAM, deslocou secretários e equipes que deram sua contribuição no transporte, limpeza de áreas e iluminação do trecho a ser inaugurado.

 Diante das várias controvérsias, a volta da Litorina sob trilhos ocorre, verdadeiramente, pelo esforço da Associação dos Ferroviários Junto ao Governo do Estado (Casa Civil, Superintendências de Turismo e Gestão dos Gastos Públicos Administrativos no governo de Daniel Pereira), 17ª Brigada Militar, voluntários, amigos e parceiros que lutam pela volta da ferrovia até Guajará-Mirim.

Por parte do município, o Presidente e o Vice-Presidente da ASFEMAM, José Bispo de Morais e George Telles de Menezes (Carioca), agradeceram a contribuição pelo feito, também, à atual gestão do município. Segundo eles, “foi nítida a presença das Sub-Secretarias de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho (SEMDESTUR), Serviços Básicos e Obras e Pavimentação (SUOP)”.

SONHO E REALIDADE – Em documento, a Associação dos Ferroviários em audiências com Promotores Públicos Estaduais e Procuradores da República, pleitearam a construção de uma mini-estação para abrigar a Litorina e a Cegonha (estrutura móvel sobre trilhos) na velha “estação” entre o Museu Rondon e o antigo casarão da Estrada de Ferro. Efusivamente, o prefeito Hildon Chaves deu a ordem de serviço à secretaria do Meio Ambiente (SEMMA) para fazer a obra.

A volta da Litorina e da Cegonha sob os 2,3 quilômetros de trilhos já recuperados vão ser entregues no dia 24 vindouro (Dia de Nossa Senhora Auxiliadora), na visão dos ferroviários, “é com o intuito de aumentar a aceitação de nossos pedidos ao governador, ao prefeito e ao presidente Jair Bolsonaro, para que se coloque em práticas as ações que reivindicamos, há décadas, voltadas à recuperação  da ferrovia”.

Fonte

Xico Nery/CNR



Categorias: Sem categoria


DEIXE SEU COMENTÁRIO
Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site CORREIO DE NOTÍCIAS DE RONDÔNIA. Todos os mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

avatar
×

Olá! Em que posso ajudar?

× Como posso ajudar?